Parece que a conversa nos primeiros meses de um novo ano é sempre sobre o que vai acontecer! E se preparar para o futuro com base em dados é essencial para o sucesso de qualquer negócio! 

2021 é um ano que chegou com muita ansiedade e expectativas, já temos várias publicações falando sobre o mercado digital, mídias sociais e tantas outras ferramentas de marketing. 

Mas, e o consumo, além do consumidor, como ele tende a ficar em 2021? 

Para falar desse ano, nós da Aaldeia recorremos a algumas publicações, destacamos algumas coisas curiosas e outras nem tanto.

1- A primeira tendência de consumo acontece nos serviços de alimentação e saúde:
A questão da higiene e do cuidado ambiental passa a ter mais relevância. O consumidor irá pesquisar mais nas mídias sociais, nos sites e blogs sobre empresas que estejam implementando melhores práticas no dia a dia.

2- A segunda tendência, muito ligada a primeira, é reconstruir melhor o mundo:
“Em Agosto de 2020, 14 executivos sêniores da Danone, Philips, L’Oréal e Mastercard, entre outras organizações, criaram a Leaders on Purpose, uma entidade sem fins lucrativos. Estas empresas assinaram uma carta aberta que propunha um roteiro econômico para Reconstruir Melhor.”* Essa é uma relação direta com a mudança global.
A perspectiva que o mundo on-line sabe o que cada empresa faz e suas consequências.

 

 

3- A terceira tendência está ligada a conveniência:
Ser mais digital não é mais uma questão de idade. Todos foram compelidos a usar o digital, para o delivery, o take-out ou os serviços click-n-collect. Fazer contratações por e-commerce, pagar on-line e ter serviços que chegam à casa do cliente é o essencial. Logística e interpretação da necessidade do cliente foi uma das receitas de sucesso de diversas empresas em 2020.

4- A quarta tendência é o mundo híbrido:
O consumidor de produtos físicos e presenciais de repente foi levado ao mundo digital. Mas isso não o transformou 100%. Muitas pessoas se tornaram físi-digitais. Um novo consumo misto de pesquisa na internet e finalização no presencial.

5- A quinta tendência já é realidade, ao menos no Brasil. Pechinchar:
Com a crise gerada pela pandemia, nada mais natural do que fazer valer o dinheiro que cada um tem. As pesquisas em sites de busca, lojas virtuais, perfis nas mídias sociais – mais centradas no Instagram – cresceram muito. Lojas de descontou ou ações promocionais de vendas devem atrair a atenção dos usuários da internet. Até a Apple se rendeu a esta tendência lançando a segunda geração da linha iPhone SE.

Essas são as únicas tendências? Não, mas vamos olhar para essas que já teremos muito trabalho pela frente. Cuidar do marketing agora e sempre é olhar o cliente e seu ambiente. 

O que podemos tirar desse conteúdo:
Seja digital, seja ambiental, seja conveniente e olhe para o futuro. 

 

 

 

Fontes:

*GINA WESTBROOK e ALISON ANGUS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *